sexta-feira, 19 de novembro de 2010

É ilegal cobrar por orçamento!

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) diz que é proibido executar serviços sem a prévia elaboração de orçamento, ainda mais quando não autorizado pelo consumidor. Sim, deve haver autorização expressa do conserto.

O fornecedor de serviço está obrigado a elaborar orçamento prévio, discriminando o valor a ser cobrado com tudo incluso. Qualquer situação que impeça a obtenção desse orçamento é cobrança abusiva. Qualquer situação que diminua a liberdade da aceitação ou não daquele orçamento caracteriza a diminuição da sua liberdade de escolha é caracterizado prática abusiva pelo Código de Defesa do Consumidor.

Lojas de conserto de produtos eletrônicos estão cobrando por orçamentos, uma forma de evitar que o cliente faça consultas em vários locais e possa escolher o mais barato.Um produtor da EPTV levou um computador a uma loja dizendo que o aparelho estava quebrado. O atendente disse que era necessário cobrar R$ 48 por meia hora-técnica. “ É para detectar tudo o que vai ter que fazer”, disse o atendente. O valor é cobrado para produtos com a garantia vencida e se o cliente não aceitar fazer o conserto lá.

A dona de casa Lúcia Maia disse ter levado um susto. Cobraram dela R$ 20 para avaliar o que estava errado no celular dela. “Eu achei um absurdo”, disse ela. O Código de Defesa do Consumidor diz que o fornecedor de serviços é obrigado a fornecer ao consumidor um orçamento prévio, discriminando o valor da mão-de-obra, entre outras informações". Algumas empresas alegam que cobram a hora técnica, quando o cliente se nega a fazer o conserto. Em uma assistência técnica de celulares, o gerente admitiu à reportagem que cobra de R$ 20 a R$ 30 de quem se nega a fazer o conserto lá.

Cobramos a hora em que o técnico ficou para identificar o defeito. Hoje um técnico consegue avaliar 20 aparelhos por dia”, disse o gerente da assistência Rômulo Santana.O Procon de notificou algumas assistências técnicas que cobravam para fazer orçamento. A pena vai de advertência à multa.


Fonte: EPTV - 17/11/2010

137 comentários:

  1. Sim, o prestador de serviços poderá cobrar pela elaboração do orçamento quando a natureza técnica desses serviços o justificarem, e desde que o consumidor tenha sido avisado sobre tal cobrança previamente. Por exemplo: no caso de uma oficina mecânica, para analisar o problema do veículo é necessário a utilização de mão-de-obra e tais despesas poderão ser cobradas do consumidor se o mesmo tiver sido avisado sobre elas e tiver concordado com seu pagamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão. Orçamentos que exigem mão de obra podem ser cobrados se avisar o cliente com antecedencia. É um direito do fornecedor.

      Excluir
    2. Tem Razão! Imagine se tiver que fazer 10 orçamento por dia, como ele vai sobreviver se não cobrar?

      Excluir
  2. COBRAR ORÇAMENTO É ILEGAL

    ESTE "AMIGO" AQUI EM CIMA ESTA TOTALMENTE ERRADO, PROVAVELMENTE ELE NÃO ESTA DO LADO DO CONSUMIDOR....

    Virou moda a cobrança de orçamento por prestadores de serviços, especialmente, por reparadores de ar condicionado, lavadoras de roupa, eletrodomésticos em geral. Alguns cobram 10 reais, outros, 20 e ainda há quem cobre até 30 reais pelo que chamam “visita” ou, na prática, o orçamento mesmo.

    Acontece que essa prática é ilegal, não tem amparo algum na legislação de defesa do consumidor. Ao contrário, de acordo com o artigo 39, do Código, “é vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas: VI - executar serviços sem a prévia elaboração de orçamento e autorização expressa do consumidor, ressalvadas as decorrentes de práticas anteriores entre as partes”. Ora, se não há prestação de serviço sem orçamento prévio, de forma alguma se pode impor o preço de uma visita ou o custo do orçamento ao consumidor.

    A obrigação é do prestador de serviços. Se alguém ainda tivesse dúvida, o artigo 40 mataria a charada quando diz: “O fornecedor de serviço será obrigado a entregar ao consumidor orçamento prévio discriminando o valor da mão-de-obra, dos materiais e equipamentos a serem empregados, as condições de pagamento, bem como as datas de início e término dos serviços”. Feito e entregue o orçamento – que é obrigatório! – o prestador de serviços deve garantir sua validade durante 10 dias (§ 1º). Se o consumidor aprovar o orçamento, por ele ficará obrigado (§ 2°). E, finalmente, se o prestador de serviço esqueceu algum detalhe, não computou algum custo, sairá perdendo, pois o orçamento não poderá ser alterado (§ 3°). O resto é conversa fiada.

    Dizem algumas donas-de-casa com quem fizemos contato que a cobrança, realmente, não-somente virou um hábito como “todas as empresas que estão anunciando nos jornais ou estão nas páginas amarelas” cobram taxa de visita, vale dizer, cobram o orçamento que deveriam entregar por obrigação. Essa prática é tão abusiva que alguém deveria ganhar clientes anunciando que não cobra orçamento. Seria bem feito para um monte de gente esperta. Todo empresário estabelecido é obrigado a fazer certos investimentos para atender à clientela. Esse investimento prévio é parte do negócio. Ninguém cobra do cliente a luz, água, o aluguel que gastou para se estabelecer. Esse valor pode até ser embutido no preço quando o cliente faz a compra ou contrata os serviços. Mas... como se poderia cobrar do cliente que não comprou ou contratou? É exatamente isso o que ocorre nos casos da tal “visita” cobrada. O cliente fica sabendo do preço a ser cobrado e por qualquer razão resolve não contratar coisa alguma. Informa sua recusa ao prestador de serviços e sofre a cobrança de 20, 30 reais por nenhum serviço. A cobrança do orçamento é ilegal, especialmente, nos casos mais simples.

    Ouvindo-se o outro lado, no entanto, a questão do orçamento não é fácil de solucionar. Por exemplo, como um encanador poderá saber o que fazer, quanto cobrar, que peças substituir, qual a extensão dos danos ou do vazamento já que na parede só há uma mancha? Como dar o orçamento de um poço semi-artesiano sem medir a vazão, analisar o tipo de rocha ou solo e outros detalhes? Como orçar a medição de uma área que envolve traçado montanhoso, travessia de rios, elaboração de mapas e croquis? Com o avanço tecnológico, como se poderia orçar o reparo de um computador sem entrar no sistema, testá-lo, checar os programas...

    Recomendo, quando me procuram sobre esse assunto, que no preço do serviço se cobre parte desse custo dos orçamentos mais complexos (abrir um buraco na parede para checar um cano perfurado, pintura da parede depois de consertado o vazamento e assim por diante). Quanto aos orçamentos mais simples, no entanto, vale a lei e a cobrança dessa parte, seja a título de “visita”, “avaliação” ou qualquer outra explicação, é ilegal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloquei um notbook pra consertar. Quando ja tinha dado entrada e feito todo preenchimento cadastral, me falaram que caso eu não aprove o ORÇAMENTO informado, cobrarão uma taxa de 30,00 reais, referente a "hora técnica" dispensada a referida ordem de serviço. Isso inclusive está escrito na ordem de serviço.
      Fiquei sem saber o que fazer... Mas deixei o Notbook
      Agora eu te pergunto, Se me derem um valor orçamental grande, que ache desvantajoso fazer o serviço, ainda assim tenho que pagar o que eles chamam de "hora técnica"?
      O técnico não deveria ser pago pelo dono do estabelecimento?
      Eu e todos os outros consumidores é quem devemos, agora, pagar o técnico da loja? Isso não está errado?
      Assim como teremos a liberdade de escolher, ou de procurar um serviço mais barato, se tivermos que pagar 30,00 reais a cada assistencia que formos fazer análise de nossos aparelhos? Está me parecendo um cartel das assistencias técnicas. Igual dos postos de gasolina...Quando se unem pra venderem combustível no mesmo preço...
      Isso é COAÇÃO... Estou me sentindo obrigada a pagar o conserto na primeira loja, para não ter que pagar 30,00 reais para cada orçamento feito... Onde está o nossos direitos?
      A quem recorrer?
      Vou pedir por escrito a loja, o que vou estar pagando... quero que eles me informem que os 30 reais é referente a tal Hora Técnica. E depois, a quem devo procurar?
      Grata.

      Excluir
    2. Trabalho como prestador de serviço em conserto de eletrodomésticos da linha branca e como profissional no ramo não tem como você deslocar um técnico com carro na residência do cliente com ferramentas e às vezes com ajudante para retirada de um refrigerador ou uma lava roupas sem que você tenha despesas com esta visita, dependendo do local os gastos são:
      Cartão de zona azul ou estacionamento, distancia a ser percorrida (tempo gasto neste percurso), combustível p/o carro (ele não anda só com ar), tempo disponibilizado para desmontar e verificar o defeito etc.
      Agora tem um detalhe, antes de marcar a visita com o cliente eu informo que cobrarei para fazer o orçamento o valor de 10,00 reais caso o cliente não aprove minha visita não obrigarei ele a aceitar estas condições tem outros técnicos que não cobram. Essas despesas que você diz que é investimento vou cobrar dos clientes que aprovam o conserto?Isso você acha honesto? Você é muito bom e generoso com o próximo então entra no ramo que você tira esse pensamento de que somos todos (aproveitadores e vigaristas).
      Minha filosofia nesse ramo é a satisfação do cliente em ter um produto que ele estima e mantém em bom estado de funcionamento por muitos anos com um custo que justifique o conserto.
      Manter um eletrodoméstico em bom estado de funcionamento é pra quem pode.

      Excluir
    3. Concordo!
      Trabalho com conserto de Equip. de Informática e cobro um valor básico pelo orçamento não aprovado, afinal faço o orçamento, explico o problema e o "cliente" leva a outro para executar? Se retornar em 10 dias dou o desconto do valor cobrado...
      Amanhã vou levar o carro no mecânico, problema de motor, ele vai ter muito serviço para o orçamento se não fizer o serviço eu pago pelo menos a mão de obra, é o justo.
      Me peça o preço de instalar uma peça e te digo o preço... isso é orçamento... agora me leve uma maquina com defeito para que eu teste e descubra os defeitos... é mão de obra e tem custo.

      Excluir
    4. Isso ai , desmontar uma peça , passar orçamento e os clientes decidem levar na oficina da frente pq cobram menos , acho muito justo pagar o tempo perdido em abrir e dectar os defeitos da peça , mas éclaro avisar o dono do bem que isso será cobrado caso ele não aprove o orçamento , a mão de obra para abrir e ver o que têm , é muito justo , eu concordo.

      Excluir
    5. Exatamente como o amigo acima disse. Vc pagar por um serviço já determinado é uma coisa, agora vc levar um CPU que não liga e o cliente quer saber os motivos de não ligar é outra. Quer dizer que um cliente leva o CPU na loja de informática pra ver qual é o problema. O técnico perde 3 horas para descobrir o problema, tendo que testar e diagnosticar peça por peça, pra depois dar um orçamento discriminando tudo que tá bom ou ruim, pra depois ele falar que não aprovou o orçamento, pegar o CPU e levar num amigo que sabe fazer o serviço + ou - e cobra 1/4 do valor? Consumidores tem seus direitos sim, mas entendam que as empresas e prestadores de serviços não estão na praça para fazer caridades. Somos trabalhadores como qualquer outro. O que posso dizer é: procure uma empresa que trabalha corretamente, e discrimina os valores que serão cobrados. Daí consumidor, vai de vc querer ou não deixar o equipamento. Mais do que justo cobrar orçamentos não aprovados.

      Excluir
    6. Trabalho com manutenção de computadores e notebooks, e o que mais acontece é cliente deixar equipamento para orçamento, o técnico ficar horas para descobrir o problema, passar o valor e o que precisa ser feito, aí o cliente diz muito obrigado não quero, leva em outro ou então recorre ao "parente habilidoso" que vai fuçar e tentar resolver. E o tempo que foi perdido pelo profissional para depois ouvir do cliente um sonoro não...? Acho engraçado o pessoal e a lei só olha pro consumidor, e o prestador que se lasque todo. Acho que deve haver uma jurisprudência para a cobrança SIM de taxa para orçamento (desde que também não seja algo exorbitante pro cliente), se a pessoa quiser deixa e realiza o orçamento e reparação, achou caro, procura alguém que faça orçamento de graça e cobre baratinho... Depois vai atrás do cara catar seus direitos e garantias se algum problema ocorrer...

      Excluir
    7. entao... se passa 20 pessoas na sua loja, e vc cobra orçamento, e ninguem arruma nd na sua loja, vc msm assim ganhou ! muito justo heim !,

      Excluir
    8. Meus queridos, acontece que se forem deixando seus aparelhos eletrônicos em todas as assistências todo mundo vai mexer e fazer o que quiser dentro deles e vocês nunca irão saber...existem defeitos que se mexerem mais de uma vez JÁ ERA. Deu pra entender ooooooooo povo ignorante.

      Excluir
    9. muito simples de resolver. aqui é assim: a pessoa pede o orçamento. dou o valor sem problemas, pois a pessoa ja sabe o problema. nesses casos nao se deve cobrar mesmo. agora se a pessoa nem sabe o que e o problema, e eu tenho q investigar pra saber o que pode ser, é a mesma coisa q o diagnostico de um medico particular. ele nao vai te curar de primeira. ele vai fazer o orçamento e vc vai comprar as peças-medicamentos. se e justo pra um e justo pra todos. o diagnostico deve ser cobrado sim. mas sempre avisando antes do valor cobrado. assim a pessoa pode escolher ou nao seguir em frente com o serviço. aqui ainda mantenho por 30 dias o valor do reparo e ainda dou desconto do valor do diagnostico no conserto.

      Excluir
    10. Kkkkkk vocês, vocês são d+, se não pode investir no que tem, não cobre a consumidor. E obrigação de vocês técnicos de da o orçamento, como vão se locomover também, onde vai estacionar também,
      Imaginemos um técnico vim em minha residência com uma Ferrari, o consumo de combustível vou ter que pagar? O problema é de vocês. Eu chamei um técnico para fazer o orçamento aí me cobrou 40,00 chamei a polícia pra ele e coloquei a empresa já justiça por extorsão.

      Excluir
    11. O incrível é saber que existem pessoas ignorantes que acabam concordando com leis que protegem sim o consumidor, mas deixa a desejar com os empresários. Sou técnico de refrigeração e proprietário de loja, não cobro orçamento.
      Mas existe um grande problema,
      EXEMPLO:
      o cliente liga queixando-se de sua máquina de lavar, mas nem ele próprio sabe o que a máquina não faz(ex. não joga água pra fora), assim ficando difícil o orçamento por tel. Existe uma tabela de serviços e valores. Mas quando ela é passada ao cliente o cliente logo se espanta (-nem vei olhar e já está cobrando isso? isso é um absurdo-), fazendo com que o deslocamento seja feito.
      Digamos que com um percurso de 20km, com carro popular (tenho certeza que técnico de refrigeração tenha condições de comprar uma ferrari) que faz em média 15/1 então já temos o gasto de +- 5 reais de gasolina, mais 1h que o técnico ficou fora da loja, 7 reais da hora dele, e esse cliente resolve então não fazer o serviço conosco.
      Isso seria justo?
      Digamos que durante os 24 dias úteis do meis eu fiz 20 orçamentos sem aprovação, seria justo?
      Não deve ser abusivo, um médio cobra 250 reais por uma consulta e ninguém acha abusivo...
      Abusivo seria os salários dos políticos!
      Entendo que se trabalhou tem que receber, não só chegar nem encostar e receber.
      Uma empresa tem gastos com contabilidade, aluguel de loja, funcionário,telefones ,carro isso se paga como? se quer fazer dez orçamentos, blz, pague por eles.
      Existem ainda clientes que pedem pra fazer o orçamento e fazem questão de que mostremos ainda a peça danificada e como se chegar a ela, para que ele mesmo a troque depois. isso é justo?
      Ninguém trabalha de graça, isso é capitalismo, se vc não tem dinheiro, pra que chamar um técnico? fica difícil né?!

      Excluir
  3. Há controvérsia: http://www.portaldoconsumidor.gov.br/noticia.asp?busca=sim&id=583

    ...Sônia Cristina (Procon-SP) avisa que não é vetada ao fornecedor a cobrança do orçamento. Porém, a cobrança para a realização do orçamento deve ser avisada com antecedência ao consumidor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem controversia nenhuma nao. Em momento algum foi falada que o orçamento deveria ser cobrado.

      Excluir
  4. É verdade. Devo admitir que já vi posicionamento no sentido de que é possível sim a cobrança de orçamento, tendo em vista o tempo gasto com a mão-de-obra para analise do defeito. Contudo, é unânime a posição de que tal cobrança deve ser previamente avisada ao consumidor, para que ele autorize tal elaboração.

    Contudo, como um bom protetor, posiciono-me no sentido de que continua proibido, albergue inclusive encontrado nos próprios seios do CDC. Aqui as posições são bem vindas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloquei um notbook pra consertar. Quando ja tinha dado entrada e feito todo preenchimento cadastral, me falaram que caso eu não aprove o ORÇAMENTO informado, cobrarão uma taxa de 30,00 reais, referente a "hora técnica" dispensada a referida ordem de serviço. Isso inclusive está escrito na ordem de serviço.
      Fiquei sem saber o que fazer... Mas deixei o Notbook
      Agora eu te pergunto, Se me derem um valor orçamental grande, que ache desvantajoso fazer o serviço, ainda assim tenho que pagar o que eles chamam de "hora técnica"?
      O técnico não deveria ser pago pelo dono do estabelecimento?
      Eu e todos os outros consumidores é quem devemos, agora, pagar o técnico da loja? Isso não está errado?
      Assim como teremos a liberdade de escolher, ou de procurar um serviço mais barato, se tivermos que pagar 30,00 reais a cada assistencia que formos fazer análise de nossos aparelhos? Está me parecendo um cartel das assistencias técnicas. Igual dos postos de gasolina...Quando se unem pra venderem combustível no mesmo preço...
      Isso é COAÇÃO... Estou me sentindo obrigada a pagar o conserto na primeira loja, para não ter que pagar 30,00 reais para cada orçamento feito... Onde está o nossos direitos?
      A quem recorrer?
      Vou pedir por escrito a loja, o que vou estar pagando... quero que eles me informem que os 30 reais é referente a tal Hora Técnica. E depois, a quem devo procurar?
      Grata.

      Excluir
  5. Olá,

    Levei Meu Iphone para ser desbloqueado, combinamos o valor de R$ 90,00, porém o técnico não conseguiu desbloquear, recebi um e-mail para retirar, minha surpresa e que me cobraram R$ 5,00 de taxa, dizendo que era de orçamento..., hora se o técnico não conseguiu fazer não é culpa minha...
    SOS Celulares

    ResponderExcluir
  6. TEM QUE COBRAR SIM. POIS NINGUEM TRABALHA DE GRAÇA. AS VEZES PARA SE TER UMA ANALISE DO DEFEITO DE APARELHO LEVA-SE HORAS...DAE VC DIZ PARA O CLIENTE: É TANTO E, ELE SIMPLESMENTE SE RECUSA SE A FAZER O SERVIÇO. AS VEZES É PRECISSO ESTAR NO LUGAR DA PESSOA PARA SENTIR O QUE ELA SENTI. PARA ESSE CASO MINHA EMPRESA AGI DA SEGUITE FORMA: CLIENTE QUE SE RECUSAR, PAGA PELO ORÇAMENTO. CASO O TEC NÃO CONSIGA CONSETAR O CLIENTE FICA INSENTO DA TAXA. POR OUTRO LADO EXPLICAMOS SEMPRE AOS CLIENTE QUE É MELHOR COBRAR DELE AOS INVÉS DE MENTIR PARA ELE, POIS SE SABE QUE MUITAS VEZES O APARELHO NÃO TEM NADA, MAS OS TEC INSISTEM EM DIZER QUE FOI ISSO OU AQUILO QUE ESTAVA COM DEFEITO...NÓS PREFERIMOS DIZER: "NÃO TINHA NADA VC APENAS ESTAVA LIGANDO SEU PC EM 110V QUANDO A CHAVE ESTAVA EM 220V"....SIMPLES, NÃO? ...MELHOR O CARA PAGAR R$ 30,00 DO QUE NÓS INVERTARMOS QUE ERA UMA PLACA MÃE QUE CUSTA EM TORNO DE R$ 200,00. PARA MAIS - ONLINE COMPUTERS DE PERUIBE - 13 3453-6331

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. INFELIZMENTE NÃO CONCORDO COM VC. O CONSUMIDOR DEVE TER O DIREITO DE ESCOLHA E CONSERTAR ONDE QUISER, OU ATÉ MESMO NÃO CONSERTAR. AS AUTORIZADAS POSSUEM TÉCNICOS ESPECIALIZADOS QUE SÃO CONTRATADOS PARA ANALISAR E CONSERTAR, PARA TEREM CLIENTES, É NECESSÁRIO VENDER UM BOM SERVIÇO, O QUE NENHUMA AUTORIZADA QUE CONHEÇO VENDE. PARA COBRAREM ESSE TIPO DE SERVIÇO DEVERIAM NO MINIMO, TER UM LOCAL CONFORTÁVEL QUE O CLIENTE SE SINTA A VONTADE, TER ATENDENTES EDUCADOS, UM RETORNO PÓS VENDA DO SERVIÇO UM ACOMPANHAMENTO ESPECIAL PARA CADA CASO... ENFIM ALGO QUE NUNCA VI NUMA ASSISTÊNCIA TÉCNICA. FAZENDO UMA ANALOGIA COM OS VENDEDORES, IMAGINE SE ELES COBRASSEM POR CADA CLIENTE QUE ENTRA NA LOJA E PEDE PARA VER DIVERSAS COISAS E NO FINAL NÃO LEVA NADA! JÁ PENSOU?

      Excluir
    2. Eu cobro se o cliente quiser o equipamento montado de volta, gasto o tempo para desmontar o equipamento e verificar as peças com defeito, pois não tenho bola de cristal, e esse serviço quem me paga: a lei

      Excluir
    3. LEMBRANDO QUE A TODOS, NEM RELÓGIO TRABALHA DE GRAÇA, TEMOS CUSTO PARA MANTER AS PORTAS ABERTAS E SIM TENTAMOS DAR UM ATENDIMENTO DE QUALIDADE. MAS QUEM ESTA DISPOSTO A PAGAR ESSE ATENDIMENTO? PELO JEITO NENHUM DESSES QUE ESTÃO RECLAMANDO DE PAGAR MÍSEROS 30 REAIS POR UM SERVIÇO (SIM ORÇAMENTO É UM SERVIÇO E NÃO UMA CORTESIA E MUITO MENOS UMA CARIDADE)

      Excluir
    4. Boa noite! Acho que orçamento não é caridade mesmo: é obrigação do prestador e direito do consumidor! Agora creio que o técnico que desmonta e passa horas testando tem tb o direito de cobrar uma taxa,sim. Contanto que não exorbite no preço, claro.

      Excluir
    5. Consumidor tem direito de consulta gratuita? Só se for no SUS..kkkkk.... Vai em um médico ou em um advogado fazer uma consulta informando seus problemas pra ver se eles não cobram simplesmente por te ouvir e te prestar uma assessoria e orçamento de resolução para seu problema. Quer dizer que o técnico que elabora orçamento tem que fazer consulta gratuita? Só se o governo criar um departamento público que faça de graça, pois do contrário, assim como outros prestadores de serviços privados (médicos, advogados) cobram por uma consulta, uma empresa qualquer prestadora de serviço também tem o direito de cobrar a consulta, cabe ao consumidor identificar e procurar os melhores prestadores e estar dispostos a pagar por uma consulta de qualidade. #ficaadica.

      Excluir
    6. Acredito que todos os comentários são válidos, mas acho que houve uma fuga do assunto em pauta, a questão não é se tem ou não que cobrar por orçamento e sim o que a lei diz e ela diz que é proibido tal prática.

      Excluir
    7. Assim como a lei diz que quem mata tem que ir preso né!? Se estivéssemos num país em que as coisas realmente funcionassem poderíamos ficar aqui citando leis e mais leis. O que eu acho é o seguinte o prestador de serviços também tem que tomar cuidado, porque tem muito cliente espertalhão, você vira horas e mais horas em cursos técnicos, pesquisando, lendo etc. para poder oferecer o melhor serviço, um serviço honesto e de confiança e tudo mais e mesmo assim preferem executar o serviço com uma pessoa que se quer abriu um manual de TV pra ler, que aprende tudo via tutoriais de internet.

      Excluir
    8. Vc não é a Lei, se o CDC diz que cobrança de Orçamento e abusivo, não vai ser vc empresário que vai mudar a lei, ninguém esta obrigado a fazer o serviço com sua empresa, antes de fazer uma pesquisa de preço, faça igual a seu concorrente não explore o Cliente, se eu for na sua empresa e vc me cobrar algum vlr por algum orçamento eu pago só que depois vou cobrar meus direitos na Justiça, vou pedir uma nota fiscal, consignando serviço de orçamento e vou mover uma ação na justiça contra a sua empresa e pegar meu dinheiro de volta com juros e correções, a acionar vc no Procon pra vc pagar uma multa por cobrança abusiva, e caso vc negar-se a me entregar uma nota fiscal, chamarei a Polícia para prender vc por sonegação de Impostos, dai vc vai aprender a respeitar o consumidor e a lei, diga-se de passagem já fiz isso com uma loja de assistência técnica de celular..

      Excluir
  7. Calicula, se ainda assim houver a prática de cobrança de orçamento, essa deve ser previamente avisada ao consumidor, provando a boa-fé da empresa em cooperação com os direitos e deveres do sistema de consumo.

    O que não pode é haver a supresa de o consumidor ser cobrado a famigerada "taxa de orçamento" ao final do trabalho de análise realizado. Trata-se de polidez e transparência na relação de consumo, além do inegável direito de informação pelo trabalho realizado.

    Abs.

    ResponderExcluir
  8. TEM QUE COBRAR SIM! GASTEI MUITO DINHEIRO COM EQUIPAMENTO DE PRIMEIRA PARA ANALISE, TENHO UMA ASSISTENCIA INFORMÁTICA, DEMORAMOS EM TORNO DE 2 HORAS PRA DETECTAR O PROBLEMA NO EQUIPAMENTO, É MUITO LEGAL DIZER AO CLIENTE QUAL É O PROBLEMA! ELE VAI AO MERCADO LIVRE OU OUTRO SITE DE BAGATELA COMPRA Á PEÇA MANDA QUALQUER PÉ RAPADO COLOCAR NO LUGAR, RECEBIA EM TORNO DE 200 NOTES 50 MAQUINAS POR DIA COM UMA MEDIA DE RETORNO 30% HOJE RECEBO 20 POR DIA ENTRE NOTE / PC COM UMA MEDIA DE 98% DE RETORNO.

    HOJE APOS ANALISE AINDA LACRO O EQUIPAMENTO LEVOU PRA OUTRO LOCAL PERDE Á VALIDADE DO ORÇAMENTO, CANSEI DE ORÇAR MEMORIA, QUANDO O CLIENTE VOLTA, PLACA MÃE, LEVOU PRA ASSISTENCIA DE FUNDO DE QUINTAL O CARA NÃO SOUBE ABRIR PARTIU Á PLACA NO MEIO ! E AGORA ! RSRS

    FABIO LIMA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo que a hora técnica possa sim ser cobrada! Orçamento é o cliente chegar e pedir uma serie de itens e saber quanto custa e em caso de instalação, quanto seria pra executar o serviço, outra coisa bem diferente, é um produto com defeito ser levado para que se descubra a origem do problema. Que é onde ocorre do consumidor “espertinho”, desejando somente se aproveitar do técnico, que perderá horas em busca da peça problemática, pra no final não aceitar fazer o serviço...
      Conforme diz o próprio CDC em seu Art. 4º, se busca a transparência e harmonia das relações de consumo, atendidos os princípios tais como a harmonização dos interesses dos participantes das relações de consumo e compatibilização da proteção do consumidor com a necessidade de desenvolvimento econômico e tecnológico, de modo a viabilizar os princípios nos quais se funda a ordem econômica (art. 170, da Constituição Federal), sempre com base na boa-fé e equilíbrio nas relações entre consumidores e fornecedores;
      A intenção é promover a justiça e a boa fé, e não interpreto quem explora outrem, seja ele, fornecedor ou consumidor, como agente da boa fé!

      Excluir
    2. 2 horas pra achar um defeito, so se vc dorme enquanto faz isso, em 1 hora eu monto e desmonto o computador !

      Excluir
    3. Nem vale a pena comentar esse ultimo, é um pé de escada, destes que o cliente leva pra fazer mais barato.

      Se o orçamento não ultrapassar 50% do valor do equipamento e o cliente não aprovar cobro R$ 50,00 (cliente já fica sabendo disso antes de dar entrada) se o valor for mais de 50% do equipamento não cobro nada, pôs sei que o cliente não fez porque realmente não vale apena.

      Tenho assistência de informática em Recife a mais de 15 anos e meus clientes já sabem disso e aprovam esse meu método de trabalho.

      Excluir
  9. É ESATAMENTE ESTA CONDUTA DO COLEGA QUE CARACTERIZA A PRÁTICA ABUSIVA. ELE MESMO DIZ QUE ANTES A PORCENTAGEM DE RETORNO ERA DE 30% E DEPOIS DE COMEÇAR A COBRAR PELO ORÇAMENTO PASSOU A SER DE 98% OBRIGANDO ASSIM O CONSUMIDOR A FAZER O SERVIÇO COM ELE. SER QUE PODE DAR TRABALHO FAZER O ORÇAMENTO MAS ISSO É INERENTE DA ATIVIDADE QUE ESCOLHEU.
    É ABUSIVA A COBRANÇA DE ORÇAMENTO SIM, MESMO QUE O CONSUMIDOR TENHA SIDO INFORMADO E TENHA ACEITADO PREVIAMNETE.
    SE ACEITARMOS COMO LEGÍTIMA A COBRANÇA ABUSIVA PELO FATO DO CONSUMIDOR TER ASSINADO QUE ACEITAVA, QUERENDO ENSEJAR O PRINCÍPIO DA AUTONOMIA DA VONTADE, ESTAREMOS, ALÉM DE EQUIVOCADOS, AUTORIZANDO UMA CONDUTA ILEGAL, PROIBIDA E PEPUDIADA PELO CDC.
    AO CONTRÁRIO DO QUE SE QUER ALEGAR, O CONSUMIDOR NÃO EXPRESSA SUA AUTONOMIA DA VONTADE QUANDO ASSINA QUE ACEITA A COBRANÇA DO ORÇAMENTO, POIS ISSO É IMPOSTO A ELE. AFINAL, SE ELE NÃO ACEITAR, A ASSISTÊNCIA SIMPLISMENTE NÃO RECEBERÁ O PRODUTO PARA FAZER O ORÇAMENTO DISCUMPRINDO ASSIM O ORDENAMENTO JURÍDICO DO CDC QUE OBRIGA A ASSISTÊNCIA A DAR ORÇAMENTO.
    PORTANTO NÃO PODEMOS ACEITAR A COBRANÇA DO ORÇAMENTO PELO FATO DO CONSUMIDOR TER ASSINADO E ACEITADO, POIS SE ASSIM O FIZERMOS, NINGUÉM MAIS TERÁ O DIREITO DO ORÇAMENTO SE NÃO ASSINAR QUE ACEITA PAGAR POR ELE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SEU BURRO, ELE DEIXOU DE PEGAR UM MONTE DE EQUIPAMENTO DE GENTE ESPERTINHA PARA TRABALHAR E DAR UMA BOA ATENÇAO AOS QUE REALMENTE GOSTARIAM DE FAZER O SERVIÇO.

      Excluir
    2. Exatamente isso... Picaretas que são mexanicos que façam sem atrapalhar a rotina da empresa séria... Esse tipo de gente pensa, é só o interruptor... eu mesmo troco, mas o cara teve que usar no mínimo um amperímetro para verificar a corrente se estava passando... Se é só isso vá trocando todas as peças por dentro, sem atazanar a vida da empresa...

      Excluir
  10. tive um aparelho de tv quemado devigo problemes tecnicos da empresa de energia fui a ela e espliquei a minha situação a mesma em questão disse que ira me resarser procurei um tecnico de eletronica para sertificar se o aperelho esta condenado o tecnico em questão fez um orçamento sobre a dano no aparelhoe exigio uma taxa de orçamento de 50$ por uma analize e poucos minutos isso e um abisordo dito ele que eu o convidei a fazer o rçamento sendo assim ele iria cobra a mão de obra.

    ResponderExcluir
  11. Fiz um orçamento em uma mecânica na cidade de Joinville-SC. Eles buscaram meu carro e me trouxeram de volta.
    Avisaram previamente que era cobrado R$ 100,00 pelo orçamento caso nenhum serviço fosse executado.
    Após conversa com alguns colegas, descobri que a mecânica é uma das mais caras da cidade, as peças inclusive eram 30% mais caras que na concessionária.
    Pois bem, o atendimento foi ótimo.

    O orçamento dles ficou em R$ 6.800,00. Levei em outra mecanica que fez quase o mesmo serviço por R$ 2.000,00 (sem o mesmo atendimento, busca de veículo, etc. POrém eles não combram por orçamento).

    Como eu aceitei pagar pelo orçamento, acho justo paga-lo. Afinal, eles ficaram um bom tempo com o carro anotando tudo que era para ser feito.

    Tem que se colocar no lugar da outra pessoa também.

    Nem sempre o que é justo é legal.

    Uma coisa é abusar do cliente para forçar o serviço (tipo funerária). Outra é a empresa avisar antecipadamente e você aceitar. Se eu fosse dono de uma empresa prestadora de serviço também não gostaria de ficar analisando onde está o problema, entregar de mão beijada para o cara ir em outro local fazer o serviço (sem impostos, garantias, etc).

    Mais um detalhe: Liguei para o procon da cidade de Joinville e eles me afirmaram que cobrar por orçamento é LEGAL.

    ResponderExcluir
  12. Tenho oficina mecânica e cobro apenas pelo DIAGNÓSTICO, ou seja, quando tenho de dispor de um funcionário e de um aparelho para leitura de injeção eletrônica, que por sinal tem um custo de atualização anual muito elevado, NÃO TENHO COMO NÃO COBRAR,se a pessoa não for fazer o serviço. O cliente sairá sabendo qual o é o problema do carro, se ele for comprar a peça e levar em outra oficina para instalar só irão cobrar a substituição da peças e o tempo perdido para diagnosticar o problema e nem vão precisar fazer testes com o scanner. Já aconteceu conosco, o cliente trazer a peça dizendo que outro mecânico testou e disse que era aquela peça que estava com problema e queria saber quanto era só o valor para a substituição.
    Cliente que tem boa fé paga pelo tempo que o profissional perdeu no carro para descobrir o problema dele. Quem levar um carro em uma oficina tem que ter conciência que mesmo não tendo condições financeiras para fazer o serviço naquele momento, terá que pagar o minímo( mais ou menos R$ 60,00) por um diagnóstico feito por um profissional, dentro de um estabelecimento que paga devidamente seus impostos.

    ResponderExcluir
  13. O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR FOI DESVIRTUADO HÁ MUITO TEMPO!!!! HOJE EM DIA DEVERIA SER CHAMADO DE "CÓDIGO DE DEFESA DO APROVEITADOR"!!!
    EU NÃO SOU EMPRESÁRIO! EU SOU CONSUMIDOR, MAS NÃO APROVO ESSA LEGISLAÇÃO EXCESSIVAMENTE PROTECIONISTA... ELA SÓ FAZ CRIAR APROVEITADORES DE PLANTAO!!!
    BRASIL, UM PAIS MARAVILHOSO COM UM POVINHO LIXO!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Concordo, o povo se aproveita dos direitos e esquece dos deveres.

      Excluir
  14. Quer dizer que eu vou fazer pesquisa, se em cada um eu pagar R$20,00 quer dizer se eu for em 5 daí dá R$100,00 e ainda tem o serviço que foi realmente feito que custou R$60,00 total R$160,00!! puxa Preço de uma coisa nova!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Não colega, você não precisa ir em 5 lugares fazer seu orçamento, pois com o relatório do primeiro orçamento basta você apenas ligar para diversas empresas do mesmo ramo solicitando novos orçamentos para realizar o mesmo serviço relatado, simples assim. Quanto você paga para fazer uma consulta em um médico ou advogado só pra ele te ouvir e te passar coordenadas e orçamento para resolver seu problema? E por que um outra empresa privada não pode lhe cobrar pra prestar assessoria e orçamento para resolver seu problema?#ficaadica

      Excluir
  15. Claro que tem que cobrar, mas caso o cliente não fizer o serviço! Como já foi dito acima, trabalhar de graça quem quer? Eu tenho uma loja de produtos e serviços de informática, e eu bobinho no começo não cobrava, a vinha uns "malandros" detectar o defeito aqui no bobão e depois iam embora só compravam a peça e eles mesmo trocavam, e eu não vendia e nem ganhava na manutenção! Trocar peça de PC é relativamente fácil, descobrir qual está com defeito é mais complicado.!!!! Fora à malandragem, trabalho honestamente mas não quero ser passado como otário. (Não cobro orçamento, eu cobro meu serviço técnico para detectar o defeito, e é cobrado caso o cliente retire sem fazer, mas não cobro sendo o serviço sendo autorizado ou aparelho condiçoes de reparo)

    ResponderExcluir
  16. Não é só assistência tecnica que cobra não...Procurei uma loja de reforma de estofados para um orçamento e fui comunicada que teria que pagar 30,00 por isso. Realmente nunca paguei para fazer um orçamento, se isso é que faz o consumidor escolher onde fazer o melhor serviço, porque pagar?
    É correto??

    ResponderExcluir
  17. Estou tentando agendar uma visita de um técnico da autorizada GE PARA O CONSERTO DE UMA MAQUINA DE LAVAR DE 15 KILOS da mesma marca .E A ASSISTÊNCIA AUTORIZADA GE, me informa que caso eu não aprove o orçamento deles devo pagar uma taxa de 20 reais pela visita do técnico isto está correto ?
    Oque devo fazer ?

    ResponderExcluir
  18. Penso que é correto cobrar pelo orçamento para consertos, pois é um serviço que está sendo prestado e deve ser remunerado. Agora o que não é justo é esse custo de orçamento ser repassado ao total do conserto (peças + mão-de-obra + orçamento).
    O consumidor deve exigir, antes de assinar o pedido de orçamento, o valor por escrito do custo da mão-de-obra, para poder depois verificar no detalhamento do conserto (detalhamento que o CDC exige) se o tal orçamento não foi incluído no custo total.

    ResponderExcluir
  19. Bom dia a todos que se interessarem por ler esta resposta, começo com uma simples pergunta: Alguém trabalha de graça? Não conheço nenhuma pessoa que o faça, se uma pessoa chama um técnico (de qualquer natureza) para olhar um aparelho em sua empresa ou residencia o mesmo tem o direito de cobrar uma visita independente de resolver ou não o problema, explico: Um técnico quando sai de uma oficina para fazer uma visita está dispondo de tempo, conhecimento e dinheiro para deslocamento, então é correto cobrar uma visita, contudo o cliente deve ser informado desse valor, no caso de clientes em oficinas também não acho exagero ser cobrado por orçamento, acho hipocrisia das pessoas quererem que o técnico avalie seus bens perdendo tempo e dinheiro ( gastos com luz e outros serviços que poderiam ser executados) mas não querem pagar por isso, todos tem liberdade para escolher o que querem fazer, se não querem pagar por orçamento, mão de obra ou qualquer coisa parecida existe uma solução simples COMPRAR NOVO.

    ResponderExcluir
  20. O problema nao é pagar o orçamento ou horas de trabalho. e sim a informação do valor do serviço de analise do produto, o consumido tem que esta ciente desse custo desta analise. o respaudo da empresa e um documento assinado pelo consumido concordando com a analise e valor. vai do consumidor pagar ou procurar outra empresa que faça esse analise com o preço mais enconta ou ate de graça.

    ResponderExcluir
  21. Não interessa o que "eu acho" ou "você acha". Meu amigo, a regra é clara. O CDC está em pleno vigor e o que importa é a letra fria da lei. Se os técnicos aqui espertinhos "acham" que deve ser cobrado, PACIÊNCIA. Então troque de emprego ou use da iniciativa popular para mudar a lei.
    O problema do Brasil é esse, o "achismo"
    Parem de "achar" e leiam a letra fria da LEI.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O CDC não nega a cobrança de orçamento em lugar algum...
      Você que deve parar de achismo e ler a "letra fria da lei".
      Orçamento é serviço.
      Cobro orçamento quando não aprovado.
      O valor cobrado pelo orçamento, realmente não cobre o serviço e material gasto.
      Quando aprovado não cobro nem repasso ao serviço o custo que tive.
      É engraçado as pessoas questionando até um orçamento feito na sua casa... Envolve material, funcionário, deslocamento, tempo... e isso tem custo. Uma empresa vive de receber pelo serviço prestado, não há mágica.

      Excluir
  22. Tem que cobrar para fazer orçamento sim, para se descobrir um defeito se gasta tempo, eletricidade, material como álcool isopropilico, solda, baterias, cabos, peças para teste entre tantos outros.. Nem tudo que é lei é justo!!
    Esse é o primeiro sinal de que quem é técnico está se valorizando e se impondo como profíssional do futuro.. Se você ta achando que o técnico é "" espertinho'" como disse o fulano ai de cima, vai pra escola estudar eletrônica e depois vc me conta se vale a pena ficar trabalhando de graça.

    ResponderExcluir
  23. Pode e deve cobrar sim.Para dirimir suas dúvidas, veja no link abaixo:


    http://www.procon.sp.gov.br/texto.asp?id=695

    ResponderExcluir
  24. Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor
    SEGUNDA-FEIRA, 2 DE JULHO DE 2012

    Orientações de consumo
    Perguntas frequentes
    Serviços Privados
    Prestação de Serviços

    4. A entrega do orçamento é obrigatória, o fornecedor poderá cobrar por sua elaboração?
    Sim. O fornecedor de serviços está obrigado a entregar ao consumidor orçamento prévio, com prazo de validade de dez dias, salvo estipulação em contrário, contendo informações sobre o valor da mão de obra, dos materiais e equipamentos a serem empregados, condições de pagamento e data de início e término dos serviços a serem realizados.

    Uma vez aprovado, obriga os contraentes e somente poderá ser alterado mediante livre negociação entre as partes.

    O orçamento poderá ser cobrado, mas o consumidor precisa ser informado com antecedência.



    É permitida a reprodução parcial ou total deste material desde que citada a fonte.

    Fonte: Procon de São Paulo.

    Tem muitos espertinhos que levam aparelhos para o conserto para saber o que está com defeito e tentar consertar em casa.
    É lógico que se deve cobrar pelo orçamento,pois envolvem custos, tempo e conhecimentos do profisional de manutenção.
    Se o consumidor não quer gastar nada com conserto e não valoriza o conhecimento alheio, porque não compra um aparelho novo e poupa o precioso tempo do profissional especializado?
    É muito fácil olhar só para o lado que convém.Experimente ter que pagar aluguel ,impostos, água, luz telefone, funcionários, componentes de reposição (muitas vezes usados nos orçamentos),etc e tenho certeza que mudará de opinião,pois aí você estará do lado que não convém!

    ResponderExcluir
  25. Tem que ser valorizado o conhecimento de um profissional que cobra para informar a um cliente qual o defeito de determinado produto. Para isso uso uma "historinha" que ilustra bem esses casos:

    Era uma vez um especialista que foi chamado para solucionar um problema com um computador de grande porte e altamente complexo…

    Um computador caríssimo.

    Sentado em frente ao monitor, pressionou algumas teclas, balançou a cabeça, murmurou algo para si mesmo e desligou o computador.

    Tirou uma chave de fenda de seu bolso e deu volta e meia em um minúsculo parafuso.
    Então, ligou o computador e verificou que tudo estava funcionando perfeitamente.
    O presidente da empresa se mostrou surpreendido e ofereceu pagar a conta no mesmo instante:
    __ Quanto lhe devo? – perguntou.

    __ São R$ 1 mil, por favor.

    __ R$ 1 mil? Por alguns minutos de trabalho? Por apertar um parafuso? Eu sei que meu computador é muito caro, mas R$ 1 mil é um valor absurdo! Pagarei somente se receber uma nota fiscal com todos os detalhes que justifique tal valor.

    O especialista balançou a cabeça e saiu. Na manhã seguinte, o presidente recebeu a nota fiscal, leu com cuidado, balançou a cabeça e saiu para pagá-la no mesmo instante sem reclamar.

    A nota fiscal dizia: Serviços prestados:
    Apertar um parafuso……………….. R$ 1,00
    Saber qual parafuso apertar………R$ 999,00

    Moral da História: Valorize seu potencial.

    ResponderExcluir
  26. Acredito que o profissional deve valorizar seu potencial, mas dai a cobrar pelo orçamento... se um serviço custaria R$ 200,00 no mais caro e o cliente paga R$ 20,00 por orçamento no final de 3 orçamentos conseguiu por R$ 150,00 e esta pagando R$ 210,00 é um absurdo!

    ResponderExcluir
  27. engraçado ainda achar que não se deva cobrar por um orçamento não, pois quando você vai a uma consulta medica sabe que já vai pagar pra alguém ouvir o relato de sua reclamações de dor e medico lhe da o diagnostico e diz que você ainda precisa ir a outro medico pra diagnosticar melhor, então você paga a esse e ainda a outro e não chora como faz quando leva algo ao conserto depois de você mesmo ter mexido ou levado pra outro qualquer avaliar ai já chega dizendo acho que é aqui o problema...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo, tem clinicas que pra ganhar $$$ faz exatamente isso mesmo, cobra consulta pra um geralzão atender, pra te encaminhar em um especialista. Aconteceu comigo, de precisar imobilizar o tornozelo, e o médico dizer que eu precisava ir num especialista. Eu fui na recepção e pedi meu dinheiro de volta porque o atendimento não serviu pra nada. Eles devolveram reclamando muito, mas devolveram.

      Excluir
  28. Pode cobrar pelo orçamento ou visita técnica no local, desde que o cliente concorde, pois existem custos operacionais para empresa enviar um técnico na residência do consumidor.

    ResponderExcluir
  29. Isso é total falta de respeito para com o prestador de serviço. Sendo um profissional na área de informática, atendo a um cliente com um notebook, onde é informado que não liga. Leva tempo para poder analisar o defeito e em determinados defeitos tem-se que efetuar o reparo para poder identificar. Então o cliente simplesmente não aceita e leva o equipamento embora. Mas com o orçamento que é chamado de "detalhado", ele tem a vantagem de procurar um outro técnico e já explicando o defeito, poderá cobrar mais barato pois não irá ter o trabalho de identificá-lo. Acontece o mesmo com impressoras, se houver atolamento de papel, em quase todos os casos é uma peça, mas para haver a confirmação tem-se que desmontá-la por completo, fazer a mudança da peça, remontá-la e assim testá-la, confirmada que é exatamente aquela peça, tem-se que desmontar, tirar a peça nova, repor a peça danificada, remontar, aproximadamente 1hora a 1h 30mini e então ouvir do cliente que não fará o serviço? Desculpem a expressão, mas isso é "PALHAÇADA".

    ResponderExcluir
  30. Entendo que principalemente para profissionais de informática algumas vezes tem-se muito trabalho para se descobrir o defeito.
    Entretanto é de conhecimento geral que quando o serviço se trata de algo sobre o qual o requerente não etende nada, absolutamente nada, é prática comum inventar coisas que não precisam ser feitas. Houve alguém aí em cima que disse que é melhor cobrar do que inventar. Mas por acaso a honestidade tem preço?
    Outro ponto é que, entre as assistências de informática, dificilmente elas efetuam o reparo com base no diagnóstico feito por outra empresa trazido pelo cliente. Todas dizem que precisam fazer sua própria análise. Ou será que mentem sobre isto também?
    Como consumidora, preciso ter o direito de verificar com mais de uma assitÊncia o diagnóstico. Não posso ser obrigada a confiar no primeiro diagnóstico, só porque me cobraram 80,00 reais (sim, cobraram-me este valor aqui em Florianópolis).
    Isto é coação, e fere o direito da livre concorrência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz o seguinte, após ficar doente, vai em 3 médicos diferentes, pois como você disse, não é obrigada a aceitar o primeiro diagnóstico. Aí verifica se eles, os 3, irão lhe cobrar a consulta e diagnóstico e depois comenta aqui fazendo favor.....

      Você tem 3 opções: ou você confia no primeiro diagnóstico e realiza o serviço sem pagar a taxa de orçamento (pois quando o orçamento é aprovado a taxa não é cobrada) ou opta por pegar o orçamento detalhado e ir em outro prestador fazer orçamento só com o relatório ou retira seu equipamento, paga a taxa de orçamento e fica pulando de galho em galho até alguém fazer mais barato (quando ver no final, os custos de combustível, tempo e etc foram maiores do que ter confiado no primeiro orçamento). #ficaadica

      Excluir
    2. Concordo, mas também discordo do valor abusivo das taxas. Acho que o cliente deve ser informado antes de deixar seu equipamento, sempre. Temos que ver que o que envolve é mão de obra especializada. Alguém estudou para se ter o conhecimento na área e não vai fornecer de graça pra ninguém, afinal nem relógio trabalha de graça... todo mundo quer receber o seu depois de se empenharem um serviço.
      Acho justo a cobrança sim, cabe ao cliente pagar ou não. As vezes ele quer barganhar tanto no preço que acaba pagando o barato que sai muito, muito caro depois. Pensem bem nisso!

      Excluir
    3. Vc quer comparar o trabalho de um médico com um de um técnico em eletrônica? Tá de sacanagem né campeão!? Vai estudar o tempo que um médico estuda até se formar, pagar os gastos para se formar em medicina, sem contar a responsabilidade que um médico tem... Fala besteira não meu amigo! Menos, bemmmmm menos!

      Excluir
  31. Para os lojistas,vcs quando cobram um serviço,nele está imbutido suas despesas e salário do técnico,ninguém está trabalhando de graça,e realmente se o serviço é caro ou ruim,os clientes vão em outra loja,senão qual,seria o motivo pra não consertar com vcs?Vcs querem ficar ricos às custos dos otários que pagam,anos atrás quase ninguém cobrava,vou sempre nos que não cobram,jogam limpo e cobram o valor correto,por isso me tem como freguês.O cliente precisa consultar outros orçamentos porque sempre tem lojas que cobram a mais,inventam defeitos,e cobram valores absurdos,e isso é maioria,já teve até reportagem na globo.Se há profissionais entre vcs
    desonestos,cabe a vcs provarem que são honestos,quem não deve não teme,se vc pratica um preço justo e honesto,por que não fazer o serviço com vc?Quem cobra pra mim é 171.

    ResponderExcluir
  32. É uma opinião sua, um caso isolado devido a forma como usa as palavras,"171"? Acontece que em alguns segmentos, o serviço deve ser executado para que seja descoberto o defeito ou não da peça, então acredito que sim, o orçamento deve ser cobrado, pois no caso da informática, para descobrir se uma determinada peça está ou não danificada, tem-se que fazer o serviço de formatação, que dura em média 1 hora, 2 horas se forem instalados todos os drivers e programas, então se houverem 8 orçamentos para serem feitos no dia, serão 8 horas de trabalho perdidas caso o cliente não queira fazer o serviço na loja, sem contar que existe o famoso "sobrinho" alguém curioso que com uma chave philips na mão acha que é técnico, então muitos espertinhos vão a alguma loja, pede um orçamento, então diz ao sobrinho qual o defeito e o mesmo vai tentar consertar de graça. Aos que são contra, já tentaram abrir uma empresa de prestação de serviço e não cobrar pelo orçamento?

    ResponderExcluir
  33. EU ESTOU COMEÇANDO EM PENSAR NA POSSIBILIDADE DE COMEÇAR A COBRAR POR
    ORÇAMENTOS FEITOS PELA MINHA EMPRESA .EU E MEU MARIDO TEMOS UMA PEQUENA EMPRESA
    DE PRESTAÇÂO DE SERVIÇOS DE CONSTRUÇÂO CIVIL E E MUITOS OS CASOS QUE DAMOS ORÇAMENTO TANTO DE MAO DE OBRA QUANTO DE MATERIAIS E OS CLIENTES CORREM A ATRASDE OUTROS USAM NOSSOS ORÇAMENTOS E ATE MESMO PROJETOS PLANTAS ELABORADAS POR NOS . POR EU ACHO JUSTO SER COBRADO .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas que mal há no cliente usar o orçamento de vocês em outros fornecedores?! Não seria exatamente esta a ideia? O consumidor está orçando justamente para se assegurar de comprar o serviço que mais se adeque as suas necessidades, sejam elas em relação a qualidade, entrega, preço, etc.
      Agora, sobre os projetos e plantas, realmente concordo com você, se são mesmo elaborados por vocês, pode sim haver a cobrança creio eu...
      Mas sobre passar a cobrar qualquer cliente que solicitar um orçamento, é muito mais provável que se diminua a quantidade de clientes... Se os clientes orçam com vocês e "correm" pra outras Empresas, não seria melhor verificar o por que disso estar acontecendo?!

      Excluir
  34. JAMAIS COBRAR POR ORÇAMENTO E VALE LEMBRAR QUE TODA ATIVIDAE COMERCIAL , SEJA ELA VENDAS OU SERVIÇOS FICA CONTABILIZADO NA ADM DA EMPRESA O PREJUIZO PRESUMIDO QUE NA VERDADE NÃO É PREJU E SIM UM PERCENTUAL A MENOS NOS LUCROS MAS EM MAIORIA ABSOLUTA QUE É CONSTANTE O CAIZA DA EMPRESA NUNCA SE DEFASA EM RELAÇÃO A ILEGAL COBRANÇA DE ORÇAMENTOS ,PORTANTO DEVE-SE INVESTIR EM EDUCAÇÃO E QUALIDADE QUE O CLIENTE NÃO FICA RODANDO ATRAZ DE ORÇAMENTOS .
    EX : UM FUSIVEL ABRE EM CIRCUITO DE TV , COBRA-SE O FUSIVEL E MAIS O PREÇO MÉDIO DE 80,00 E DÁ UMA TIRADA DE PÓ DO APARELHO VERIFICANDO POSSIVEIS SOLDAS FRIAS E ENTREGANDO O REVISADO COM TENSÕES MEDIDAS E CONFERIDAS E COM A DEVIDA GARANTIA PREVISTA EM LEI , OQUE NÃO PODE OCORRER É PILANTRAGEM DE TÉCNICO ALEGANDO TER QUEIMADO UMA PORÇÃO DE SEMICONDUTORES E MOSTRANDO PEÇAS QUE NÃO SÃO DO APARELHO CONSERTADO.

    ResponderExcluir
  35. eu acho assim ,se o cliente pedir para fazer um orçamento e o dono da assistencia informar para o mesmo que ira analizar o equipamento e que se não aprovado o conserto o mesmo tera que pagar uma taxa de orçamento não aprovado,pelo motivo que nessa hora que ele perdeu analizando o produto que não foi aprovado para o conserto ele poderia estar fazendo outra coisa ,desde que o dono avise dessas condiçoes ,na minha assistencia antes de abrir uma O.S eu aviso para o cliente ler a O.S se ele não ler então problema é dele.

    ResponderExcluir
  36. Sempre aviso meus clientes: Caso ele traga aqui o equipamento aqui na loja para fazer orçamento, não terá custo algum para orçamento e nem cobrar por não fazer o serviço comigo, no entanto se eu tiver que buscar na casa do cliente ou entregar na casa do cliente, será cobrado uma taxa de visita que gira em torno de 30,00 reais. Isto é errado também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taxa de visita pode ser gratuita ou onerosa. Sempre baseada na transparência, não haverá problema algum

      Excluir
  37. Quantas pessoas que não sabiam dessa lei foram enganados, em alguns casos dá até para aceitar que o orçamento seja cobrado, mas em outros casos não há necessidade alguma do orçamento ser cobrado.

    ResponderExcluir
  38. pois, esta bem Erin. então me diz quando se pode cobrar?

    ResponderExcluir
  39. Pelo que percebi, existem duas questões aqui. A legal, pois o CDC obriga a elaboração do orçamento pelo fornecedor, de forma a permitir que o consumidor tenha visibilidade das suas opções. Pelo que entendi do código, a cobrança não faz sentido, mas o PROCON diz que uma taxa pode existir... ou seja, já virou bagunça.

    Outra questão é a postura comercial dos fornecedores. Fazer orçamento faz parte do negócio de qualquer empresa, seja o trabalho complexo ou não. O técnico também atua como vendedor da empresa quando elabora um bom orçamento. As despesas com essa parte comercial deveriam ser cobertas pelas vendas de serviço.

    Mas, infelizmente, nossa sociedade não está preparada pra esse tipo de comportamento: quem vende não tem estrutura e quem consome não dá valor a quem presta bons serviços.

    ResponderExcluir
  40. faço tratamento em uma clinica de ortodontia e fiquei um periodo sem poder dar continuidade ao tratamento por un 3 meses e agora ao retornar me disseram que as mensalidades são corridas eu indo ou não nas consultas tenho que pagar a mensalidades.
    - mesmo não tendo o atendimento ou a prestação de serviço tenho que pagar??
    e agora me mostraram que isto está em contrato ! isto é legal ? é correto oque devo fazer ?
    muito obrigado.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você já leu o contrato? Está realmente escrito isso? Se sim, seu período sem dar continuidade foi avisado ou você simplesmente parou de ir? São questões que podem modificar o direito de cada uma das partes.

      Analise a situação, veja o que o contrato fala e veja a necessidade de tal cobrança. Se justificada, não resta outra alternativa. Abs

      Excluir
  41. Segundo o site do procon é sim permitido cobrar orçamento

    http://www.procon.sp.gov.br/texto.asp?id=695

    O orçamento poderá ser cobrado, mas o consumidor precisa ser informado com antecedência.

    Leia Brasil!!!

    ResponderExcluir
  42. Há muito tempo atraz, chegou um PC, - nãoligava - Testei fonte, Processador, PM, Memória... testei as coisas dele em outro PC e a Placa mãe dele tava queimada..Deu um trabalhão!

    Falei pra ele o preço e ele disse que depois viria falar comigo, pegou o gabinete dele e saiu... Já se passaram 5 anos e nunca voltou.

    Tão vendo?

    ResponderExcluir
  43. Médicos cobram R$200,00 para uma simples avaliação de 10min no corpo humano. Prática essa denominada "consulta"...

    Qual a diferença entre "avaliação" médica e um "orçamento" eletromecânico?




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc quer comparar o trabalho de um médico com um de um técnico em eletrônica? Tá de sacanagem né campeão!? Vai estudar o tempo que um médico estuda até se formar, pagar os gastos para se formar em medicina, sem contar a responsabilidade que um médico tem... Fala besteira não meu amigo! Menos, bemmmmm menos!

      Excluir
  44. sou dono de loja e assistência técnica de informática. ainda tem os cliente que chegam e falam o segunte. sou técnico so quero quer você me diga o que esta acontecendo que depois eu mesmo compro as peças na internet e resolvo o problema. Resolver o problema eh fácil. o mais difícil e dar o diagnostico. e quanto aos advogados que cobram R$ 100,00 para te dar uma consultoria???? eu sou consultor tem formação de nível superior.... com a palavra o Procon

    ResponderExcluir
  45. Os últimos comentários foram perfeitos. Médicos, advogados e outros (que também são prestadores de serviço) cobram uns R$ 100,00 ou mais pra te prestar uma consultoria baseados nos seus conhecimentos e no que estudaram, ou seja, pra te dar um orçamento do que precisa ser feito pra resolver seu problema. E nós técnicos que também estudamos e perdemos horas em busca de conhecimento temos que fazer uma "consulta" gratuita no computador do cliente e dar o orçamento de graça informando o que precisa ser feito? Já cansei de fazer orçamento pra um monte de engraçadinho que não identificou o defeito e trouxe para minha empresa analisar e dar o orçamento pra depois ele mesmo realizar o serviço. Além do mais, o equipamento do cliente fica na minha loja durante o período do orçamento sujeito a qualquer imprevisto coberto por seguro e tudo mais, tenho custos de energia, técnicos, manutenção e aquisição de ferramentas, etc, etc... Por questão de lógica concordo plenamente em cobrar por orçamento e consultoria de defeitos e tenho uma sugestão:

    * Deixa o cliente ciente da cobrança do orçamento (em caso de reprovação) e apresente laudo técnico detalhado com os valores e todas as informações para corrigir o problema. Nesta opção, o cliente com laudo em mãos pode ir em outra assistência e solicitar orçamentos sem precisar deixar o equipamento. (ex.: efetuado avaliação e detectado defeito no módulo de memória 2GB DDR3, necessário substituição. Valores do reparo total $$$$.) Tendo esta informação, o cliente não precisa nem sair de casa, basta fazer algumas ligações para outras assistências para comparar preços.

    * outra opção seria não cobrar pelo orçamento, porém informar somente o valor final do reparo sem detalhes técnicos e caso cliente aprove, aí informar no relatório final o laudo detalhado. Neste caso você se isenta dos engraçadinhos que querem seu orçamento e sua consultoria do defeito de graça pra depois resolver em casa o problema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Vc quer comparar o trabalho de um médico com um de um técnico em eletrônica? Tá de sacanagem né campeão!? Vai estudar o tempo que um médico estuda até se formar, pagar os gastos para se formar em medicina, sem contar a responsabilidade que um médico tem... Fala besteira não meu amigo! Menos, bemmmmm menos! Se quer ganhar como médico se forme em medicina!

      Excluir
  46. O problema e que no Brasil, nao sei no mundo, existem pessoas boas e mas intencionadas, tem consumidor honesto e aproveitador, prestador de servico picareta e honesto, e estas misturas dao varios resultados diferentes que a lei não ampara em todos os sentidos, ela acha que todo mundo e bonzinho, será que quem faz a lei e tão inocente assim? Mas tudo que e avisado antes tem amparo legal, o que não pode e cobrar depois o que não foi avisado, cliente nenhum e obrigado a deixar o equipamento, deixa se confiar na loja e loja nenhuma e obrigada a aceitar equipamento, se houve um comum acordo, seja diagnóstico ou orçamento, este que seja cumprido e respeitado, estragou, ninguém queria isso, aconteceu, ou conserta, compra novo ou não faz nada do orçamento, fica sem se não faz falta, mas se houve um acordo de diagnóstico, então compra o que foi combinado, se não lhe agradou porque concordou? Esse pais não cresce porque as pessoas não amadurecem, ficam brigando por ninharias enquanto são prejudicadas aos bilhões, sou técnico mas também sou cliente de vários outros técnicos em outras áreas, eu não crio problema, resolvo os problemas e não tenho o que reclamar, agora os outros me dao problemas, minoria, ainda bem, senão já teria mudado de ramo, talvez plantar batata, quem sabe...

    ResponderExcluir
  47. Me formei técnico em eletrônica pelo CEFET-RJ, em 1985. Naquela época, as TVs ainda eram de tubo. Naquela época, me lembro que haviam oficinas autorizadas que tinha a política de não cobrar orçamento. Mas elas faziam o seguinte: substituíam o fly-back (a peça mais cara do aparelho e a que mais queimava em alguns modelos) de qualquer aparelho que chegasse lá para orçamento com o fly-back funcionando, por um queimado. E orçavam sua troca a um valor abaixo do de mercado. Se o cliente não aceitasse, sempre voltava, porque o orçamento sempre seria superior ao deles. Se não voltasse, eles teriam "ganhado" uma peça boa e cara. Isso sim é picaretagem!

    Depois disso, fiz engenharia elétrica na UERJ e acabei me formando em jornalismo na FACHA. Um dia tive um problema em um "3 em 1" da gradiente. Vcs lembram disso? AS chave seletora (mecânica), tinha "colado" na posição do CD. Só ele funcionava. Desmontei e tentei recuperar a chave. Mas não deu. Não encontrei ela no mercado. Lembrem-se que a interatividade da internet naquela época se limitava ao irc. Levei a uma autorizada e adivinha. Me disseram que a unidade de CD tinha queimado. A peça mais cara e a única que eu podia ter certeza de que estava boa. Me lembrei das histórias da antiga. Provei minha formação e nos primórdios do PROCON, consegui que a gradiente fornecesse a peça dita queimada. A oficina, é claro, não assumiu a pilantragem, mas foi descredenciada algum tempo depois e acabou fechando. Vale a pena ser honesto!

    Parabéns aos técnicos e autorizadas que trabalham honestamente. Abaixo os pilantras de toda espécie! O dia em que o povo entender isso e a "Lei de Gérson" (Você gosta de levar vantagem em tudo! Certo?) for revogada neste país, teremos sim uma revolução!

    ResponderExcluir
  48. trabalho como técnico em em informatica.. não sou dono do lugar.. eu acho justo sim comprar esta taxa (des de que seja avisado antes). Os computadores ficam horas ligados, temos que desmontar.. fazer testes.. para no fim não fazer o serviço.. assim fica facil, levo pro cara ver o defeito (sem custo).. e arrumo em casa. Muitas AT fechariam sem esta cobrança.. já que 40% dos orçamentos de Hardware não são aprovados.
    Outra coisa, se o cliente concordo e assino na hora de deixar o equipamento.. ele esta concordando com a cobrança.

    ResponderExcluir
  49. BOA TARDE.EU ACHO CERTO COBRAR PELO ORÇAMENTO,ESSA COBRANÇA NAO E PARA OBRIGAR O CLIENTE A FAZER O SERVIÇO NA SUA EMPRESA.ESSA TAXA E COBRADA PARA COBRIR GASTO COM GASOLINA,TEMPO QUE O TECNICO GASTOU PARA ACHAR O PROBLEMA .COMO JA FOI DITO NINGUEM TRABALHA DE GRAÇA,AS PESSOAS TEM O DIREITO DE ESCOLHER ONDE QUEREM QUE SEUS APARELHOS SEJAM CONSERTADOS.E VOCE NAO PRECISA PAGAR VARIOS ORÇAMENTOS COM O PRIMEIRO VC JA SABERA O DEFEITO.MAS E OBRIGAÇAO DA EMPRESA AVISAR O CLIENTE QUE SERA COBRADA ESTA TAXA.MAS UMA DICA NAO SE APEGEM TANTO NO FATO DE TER QUE PAGAR PELO ORÇAMENTO,LEVEM EM CONTA A QUALIDADE DO SERVIÇO E DO ATENDIMENTO.PEÇAM IDICAÇOES.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho correto a cobrança do orçamento, desde que avisado ao cliente no momento em que ele colocar o pé na sua assistência técnica com o aparelho a tiracolo. Se ele entrou na sua assistência querendo saber o que houve com o aparelho dele, nada mais justo do que cobrar um valor simbólico que não seja abusivo, a título de despesas com diagnóstico, e hora técnica para que o orçamento seja feito. E é aquela coisa, se o orçamento for bem explicado você já vê a intenção do estabelecimento. O problema do brasileiro é querer pular de assistencia em assistencia as vezes para economizar miséria, e no fim das contas acaba pagando caro por isso, em empresas que cobram barato mas que acabam deixando a desejar no atendimento, suporte, etc, sendo que muitas acabam falindo e abaixando as portas, aí onde se recorre a garantias?

      Excluir
  50. É simples, nós aqui não cobramos nenhum centavo pelo orçamento, ele é totalmente gratuito! Nós cobramos sim o diagnóstico para identificar o(s) defeito(s). Se o cliente souber o defeito e não precisar de diagnóstico, fazemos o orçamento de graça. Se o cliente aceitar o orçamento, o diagnóstico é cortesia.
    Um exemplo corriqueiro da época que não cobrávamos diagnóstico: Você perde várias horas para detectar um defeito na memória, passa o orçamento, o cliente recusa, compra a peça no mercado livre e pede pro vizinho montar. O técnico entregou o ouro de graça e o cliente só sabia qual peça trocar graças ao técnico.

    ResponderExcluir
  51. Deixei meu teclado psr 313 para o conserto em uma das autorizadas yamaha.

    Sendo que eu expliquei porque o teclado tava com defeito, especificadamente disse qual era a placa, o trabalho do técnico era simples, ligar para a yamaha e pedir a placa já especificada. Eles disseram que se não aprovasse o conserto teria que pagar por 150 pelo orçamento, minha mãe aceitou, eu fiquei com pé atrás, mas nós estávamos com esperança que sairia tudo por aprox. 300, no máx 400, no entanto....
    ______
    O valor do orçamento segue:

    Teclado PSR - 313 para avaliação:

    Peças: R$303,08
    Serviço: R$250,00

    Total: R$553,08
    _____

    Isto é um absurdo já que este teclado saiu de linha, e o modelo equivalente em estado novo está 500 aproximadamente. É um absurdo para o bolso do consumidor, pagar mais pelo um produto usado que um novo, se alguém defende isso é porque gosta de ver os outros serem lesados.

    Agora se eu não pagar pelo conserto, terei que pagar pelo orçamento de 150 reais, isso mesmo, 150 reais!

    ResponderExcluir
  52. me desculpem os que pensam contrário, mas é totalmente abusiva a cobrança de orçamento, justamente por retirar do consumidor o direito de escolha. O fornecedor deve suportar o risco do negócio quando um consumidor pede orçamento e decide não fazer o serviço com ele, não o contrário. Semana passada minha esposa foi levar um celular para conserto e me ligou da loja da Nokia (autorizada, pasmem!) e eles queriam cobrar R$ 15,00 só para fazer um orçamento. Ela me ligou relatando o caso e eu disse para ela não pagar. Fizemos uma denuncia junto ao PROCON que certamente averiguará o caso e tomará as medidas cabíveis, eis que o PROCON da minha cidade é muito eficiente e sempre tomas as medidas justas contra abuso de consumidores... Portanto, não é recomendável aos fornecedores continuarem com esta prática, até porque podem ser compelidos a devolver em dobro a quantia indevidamente cobrada, conforme preceitua o CDC.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. entao pq um medico cobra a consulta?

      Excluir
    2. 15 reais eu limpo a bunda quando falta papel .

      Excluir
    3. Vc quer comprar o trabalho e a responsabilidade de um médico com a de um técnico em eletrônica? Por favor né!? Mas vamos lá, vou te explicar de um jeito bem "facinho" pra vc conseguir entender... Quando vc faz uma consulta o médico te examina, te da o diagnostico e te passa a receita com o tratamento. E quando vc faz um orçamento, vc já sai com o equipamento funcionando? Acho que não né meu amigo! Se vc quer receber e trabalhar como médico vá se formar em medicina! Essa é boa viu...

      Excluir
  53. Bernardo, reclame junto ao procon e entre com uma ação no juizado especial civel que eles terão de te devolver em dobro a quantia ilegalmente cobrada.

    ResponderExcluir
  54. Cobrar visita técnica na casa do cliente é ilegal ?

    ResponderExcluir
  55. Tenho um contrato com uma prestadora de serviço de segurança, eles monitoram o alarme do galpão. Eu entendo que problemas que surgem impedindo a correta prestação do serviço, devem serem solucionadas pela prestadora, não cobrando do cliente. O alarme não estava sendo acionado corretamente mês passado, solicitei que viessem, hoje recebi uma cobrança referente visita técnica, sendo que estão a um quarteirão de distancia. Me recusei a pagar, não acho justo, estou certa?

    ResponderExcluir
  56. Pessoal, estamos esquecendo que ninguém trabalha de graça pra ninguém. Mesmo quando você pede a um parente consertar o que for, de alguma forma você tem que retribuir aquela gentileza que foi feita para você. Como você quer que um profissional gaste seu tempo e seu conhecimento verificando o que seu equipamento tem e não receba nada por isso??
    Por favor, é questão de bom senso. Agora abuso na cobrança da taxa é outro departamento que realmente discordo, mas agora pagar pelo serviço do profissional é mais do que justo,afinal a pessoa diagnosticou o defeito do seu equipamento e dedicou seu tempo pra isso, de alguma forma ela tem que merecer uma recompensa se você não fizer o serviço com ela depois de todo o trabalho que teve.

    ResponderExcluir
  57. Entao porque um medico cobra a consulta??? e eu nao posso cobra para dar um orçamento de um notebook que levo em media 50 minutos para diagnosticar o problema. alguem me explique.. tempo é dinheiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc quer comprar o trabalho e a responsabilidade de um médico com a de um técnico em eletrônica? Por favor né!? Mas vamos lá, vou te explicar de um jeito bem "facinho" pra vc conseguir entender... Quando vc faz uma consulta o médico te examina, te da o diagnostico e te passa a receita com o tratamento. E quando vc faz um orçamento, vc já sai com o equipamento funcionando? Acho que não né meu amigo! Se vc quer receber e trabalhar como médico vá se formar em medicina! Essa é boa viu...

      Excluir
  58. http://www.procon.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=586

    ResponderExcluir
  59. Aqui na loja não cobro o orçamento, mas cobro uma taxa de análise, testes e diagnóstico justamente para fugir do famigerado "orçamento". Na realidade o cliente paga pelo serviço de análise do defeito, testes do aparelho e diagnóstico geral. Isto é um serviço. Baseado neste serviço o cliente recebe o orçamento e pode reparar aqui na oficina mesmo ou levar o orçamento a quem quer que seja... fica com total liberdade. Assim não tem como me acusarem de cobrar orçamento, na realidade não cobro, cobro apenas o serviço acima mencionado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei... Se alguém for no Procon ou entrar na justiça contra sua loja acho que vc vai ter uma surpresa desagradável com essa sua "análise do defeito"... kkkkkkk

      Excluir
  60. Sou técnico de informática aqui em Portugal. Imaginemos, eu tenho 30 pessoas que querem que eu diagnostique um problema, eu passo a minha semana a diagnosticar os problemas, ninguem arranja, eu trabalhei a semana toda e do que vou viver? do ar?
    Uma coisa é a pessoa perguntar? Quanto é para trocar uma fonte de alimentação? Eu digo 40 reais a fonte e 15 reais a mão de obra.
    Outra coisa é uma pessoa dizer. O meu pc não liga não sei o que é, você pode ver qual é o problema? Gasto uma hora, descubro o problema e depois ele diz muito obrigado vou comprar a fonte ali ao lado que é 1 real mais barato. E eu fiquei uma hora a trabalhar para o boneco? Por amor de deus...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prejuizo presumido é uma coisa que poucos conhecem, o dono de empresa que não tem meios de bancar orçamentos não esta apto ao mercado ,os profissionais bem relacionados apesar de toda carga tributária continuam firmes fortes e abrindo filiais de suas atividades , o mal profissional deve ser excluido das atividades sejam produtos ou serviços .
      Em um estado democrático de direito a lei foi criada para ser cumprida e os infratores punidos .

      Excluir
  61. Prejuizo presumido é uma coisa que poucos conhecem, o dono de empresa que não tem meios de bancar orçamentos não esta apto ao mercado ,os profissionais bem relacionados apesar de toda carga tributária continuam firmes fortes e abrindo filiais de suas atividades , o mal profissional deve ser excluido das atividades sejam produtos ou serviços .
    Em um estado democrático de direito a lei foi criada para ser cumprida e os infratores punidos .

    ResponderExcluir
  62. Na verdade Não é orçamento!!!!É avaliação técnica, verificar quais as peças serão trocadas mais o valor da mão de obra. Muitas vezes o técnico leva horas para descobrir as peças com defeito. O cliente sendo informado antes de deixar o aparelho, é LEGAL!!! A LEI DO CONSUMIDOR NÃO PROIBE!!!! desde que o cliente seja avisado!!
    Nos casos explicados acima, ninguém consegue informar qual é artigo da Lei do consumidor que proíbe cobrar para avaliar um aparelho eletrônico.

    ResponderExcluir
  63. eu cobro orçamento sim , quem não cobra são uns troxas e os espertilhos sai rindo da cara deles . orçamento leva tempo para fazer, é tempo e dinheiro para o empreendedor . cliente bom paga pelo orçamento . os que não paga 10 reais por um orçamento ou visita não mereçe atenção de um profissional da área .

    ResponderExcluir
  64. são as grandes empresas que cobram mais orçamento , acho que vc tá por fora amigo , eu cobro orçamento sim por isso tenho so clientes bons , sem dor de cabeça .

    ResponderExcluir
  65. A lei do consumidor esta obsoleta, muita coisa mudou, o que era simples antigamente, hoje e mais complicado, mais tecnologico, isso demanda mais tempo e conhecimento, e ha pessoas honestas e picaretas de ambos os lados, consumidor x fornecedor, e preciso defender os 2 lados, encontrar um denominador comum atualizado e na medida do possivel, justo, tudo conversado antes e dado a palavra, e assinado no papel, cumpra-se entao, se nao gostou, nao deixe, leve a outro lugar, isso e direito de escolha, e nao depois de ter sido submetido a mao de obra.

    ResponderExcluir
  66. É interesante este assunto sobre a cobrança de orçamento
    então a cobrança de orçamento é ilegal só no brasil mesmo
    e ainda se dizem pais de 1ª mundo então a oficina perde um tempão
    procurando o defeito usando peças para teste perdendo horas de
    trabalho e muitos ainda tem que ser limpo por dentro para se achar o
    defeito e o cliente diz não quero mais consertar e leva seu aparelho
    numa boa e a oficina que teve um trabalhão para descobrir o defeito
    fica a ver navios ou o cliente pensa que ao levar seu aparelho na
    oficina o tecnico só da uma olhadinha no aparelho e ja sabe que peça
    esta queimada só no brasil é codigo de defesa do consumido em algumas
    situações que que esta errado é direitos humanos que ´so defende bandidos
    tudo isto aqui voçês só acham aqui no brasil

    ResponderExcluir
  67. Minha geladeira esta na garantia,
    ela gela mais não ta faz cubo de gelo e nem congela os alimentos guardados no freezer.
    assistência tenca, falo ”’se caso não tiver nenhum defeito iria cobrar uma taxa de R$ 40,00”’

    Eles pode fazer isso ?

    ResponderExcluir
  68. Bem eu tenho uma empresa que presta serviço com calhas e rufos.
    quando eu faço os orçamentos alem de ser perigoso ter que subir nos prédios com mais de 10 andares e ficar mais que 3 horas medindo quanto de material vai gasta para colocar em um prédio minha empresa cobra uma taxa de 49,00 por Orçamento no local caso o técnico não casinga ir nos local nos devolvemos o valor para o cliente, Fazemos isso pelo fato de ter muitos clientes que quer que agente vá no local e no final fala que só ta fazendo orçamento, caso o cliente não queira pagar essa taxa ele tem que subir no local medir o comprimento e a largura do material e passar essas medidas para nos ai o Orçamento sai de Graça,

    ResponderExcluir
  69. http://www.procon.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=586

    Se o Procon diz que a cobrança É PERMITIDA, encerra-se aqui a discussão...os inconformados que vão discutir no judiciário

    ResponderExcluir
  70. Com raríssimas exceções, só tem picareta no setor de serviços.. bando de ladrões.

    ResponderExcluir
  71. A nossa empresa está fazendo conserto de impressoras da seguinte forma: fazemos orçamento (grátis) para o serviço de análise do defeito (valor único de 25 R$) a ser pago na entrada do equipamento. No segundo passo, fazemos orçamento (grátis) para o conserto da impressora. É simples assim.

    ResponderExcluir
  72. LEI DE GÉRSON É A DESGRAÇA DO BRASIL !!!
    Boa-fé e imparcialidade na análise do problema é FUNDAMENTAL e OBRIGAÇÃO pra quem é formado em Direito!!! Se o cliente não tem direito eu digo que ele não tem, não fico inventando mentiras pra entrar com ação. O consumidor é avisado, se não aceita não deixa o cara ir ou não deixa o aparelho, é simples! Agora, malandragem e má-fé pra não pagar depois é inadmissível! Deslocamento e tempo custam dinheiro (passagem e gasolina de técnico NÃO são de graça). Além disso, quando o orçamento não é dado só de olho, quando precisa de trabalho técnico demorado ou uso de equipamentos específicos (que custam dinheiro pra serem comprados, se desgastam com o uso e exigem tempo) pra descobrir o defeito ou pra elaborar um projeto, cabe ao consumidor aceitar ou não ANTES, pq o trabalho não se resume a apenas trocar a peça!!! Diagnosticar um problema pode dar mais trabalho do que trocar a peça.
    Imagina um arquiteto: perde 3 dias fazendo um projeto e apresenta pro cliente. Aí o cliente não aceita pagar o projeto pq diz que era orçamento, coloca debaixo do braço e manda um peão fazer. Isso é falta de caráter!!! Brasileiro precisa aprender a ter respeito com o próximo!!! A parar de querer levar vantagem em tudo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EXATAMENTE! Onde trabalho, avisamos previamente o cliente de que será cobrado o diagnóstico, assim como um médico cobra pela consulta. Temos uma grande estrutura e ferramentas necessárias para realizar os testes, trabalhamos justamente para que o cliente não precise retornar tão cedo a assistência, fazemos o melhor atendimento da região para garantir o conforto do cliente, temos prazo para entregar os aparelhos para que ninguém fique "a Deus dará" esperando eternamente a finalização de um reparo, temos um sistema de ordens de serviço, de controle de garantias e manutenções com histórico de todos os procedimentos, temos um número fixo e uma sede, emitimos Notas Fiscais, ou seja, fazemos tudo corretamente visando o bem-estar do cliente, acredito ser justo cobrar para diagnosticar um defeito, ainda mais tratando-se de itens como os de informática, que são deixados para o orçamento, e depois de aprovado e o equipamento todo consertado com troca de peças ou configurações, o cliente simplesmente desaparece sem dar explicações, afinal não pagou por isso. E aí, onde fica a justiça nesse caso?

      Excluir
  73. Quem aqui já foi a um médico especialista fazer exames e não teve que pagar nenhum tostão para descobrir o seu "problema"? Médicos e clínicas que cobram por diagnósticos também estão "abusando" das coitadinhas das pessoas então... É! realmente já temos o google pra descobrirmos tudo sozinhos afinal, não é justo pagarmos para recebermos um diagnóstico correto, vamos lá na farmácia sem receita, compramos uma porcaria qualquer, a ingerimos e apodrecemos felizes já que não gastamos nada com aquele médico que queria sugar 30 míseros tostões do nosso bolso furado! Quanta mesquinharia, por favor!

    ResponderExcluir
  74. "Esta é uma dúvida de muitos consumidores no momento da contratação de serviços de assistência técnica, oficinas mecânicas, reformas, entre outros. É importante saber que a cobrança para realização de orçamento não é proibida, todavia, o consumidor deve ser devidamente informado sobre a mesma e quanto será cobrado, de forma clara e antes da contratação."

    http://www.procon.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=586

    ResponderExcluir
  75. Toda consulta com algum medico particular é cobrado!!! eles falam o que ta errado em vc ... coloque isso para um tecnico ele tambem faz uma consulta do que esta errado e é obrigado a fazer de graça... tenha dó né basta avisar que se cobra antes a consulta e pronto paga quem quer e nao sabe fazer o serviço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc quer comprar o trabalho e a responsabilidade de um médico com a de um técnico em eletrônica? Por favor né!? Mas vamos lá, vou te explicar de um jeito bem "facinho" pra vc conseguir entender... Quando vc faz uma consulta o médico te examina, te da o diagnostico e te passa a receita com o tratamento. E quando vc faz um orçamento, vc já sai com o equipamento funcionando? Acho que não né meu amigo! Se vc quer receber e trabalhar como médico vá se formar em medicina! Essa é boa viu...

      Excluir
  76. É simples quando forem levar seus aparelhos a uma assistência técnica e eles quiserem cobrar orçamento não deixe lá, levem onde não cobram orçamento porque quem se garante como profissional e é honesto não vai cobrar orçamento e vai cobrar um valor justo pelo serviço, e mesmo que o cliente leve o aparelho em outro lugar para fazer outro orçamento ele vai voltar depois. Isso vai eliminando os maus profissionais. É como um colega colocou muito bem acima:

    "Prejuizo presumido é uma coisa que poucos conhecem, o dono de empresa que não tem meios de bancar orçamentos não esta apto ao mercado ,os profissionais bem relacionados apesar de toda carga tributária continuam firmes fortes e abrindo filiais de suas atividades , o mal profissional deve ser excluido das atividades sejam produtos ou serviços .
    Em um estado democrático de direito a lei foi criada para ser cumprida e os infratores punidos."

    ResponderExcluir
  77. Eu posso negar orçar um equipamento a determinado cliente?

    Obs. Efetuei manutenção de uma máquina. A mesma retornou com OUTRO problema em 1 mês (dentro do prazo de garantia), porém foi constatado mau uso, presença de água em componentes eletrônicos. O mesmo cliente se recusou a pagar pelo dano causado. Tive que arcar com o custo para finalizar o caso. Este mesmo cliente tem problemas quanto a pagamento. Sempre deu trabalho para pagar.

    ResponderExcluir
  78. Na boa , trabalho no ramo de Condicionadores de ar e existem muitos clientes ( folgados ) por sinal , que fazem um chamado para analisar o local , qual a potência de aparelho que deve ser usado , instruções para pedreiros, eletricistas e entre outras informações para conclusão da instalação . Esses mesmo , pegam todas as informações passadas pelo tecnico autorizado , que tem curso , que faz tudo de acordo com os padrões de instalações de fábrica e repassa o serviço para outro. BACANA NÉ ? Não não... de jeito maneira. Durante o primeiro contato o cliente ja é informado, cobrado R$ 50,00 por aparelho , caso nos contate para efetuarmos o serviço , volta como desconto o valor cobrado pela visita, na instalção !

    ResponderExcluir
  79. Estava com uma dúvida.Levei meu aparelho em uma assistência,logo o atendente fez uma ficha passando para o técnico o problema reclamado.Consertou,mas logo que retirei deu um outro problema.Pergunta.O técnico é obrigado a verificar todo o defeito,ou só verificar o que passei como defeito?

    ResponderExcluir
  80. Levei um celular a uma assistência tecnica para trocar o vidro da lente que estava quebrado. Não é necessário ser um tecnico para ver o vidro quebrado. A atendente da loja me disse que deveria ficar em R$ 250,00 a troca do vidro (o que achei um absurdo de preço por um vidrinho) e que ainda teria que deixar o telefone para que o tecnico verificasse o problema e o orçamento seria de R$ 50,00. Ou seja, o conserto iria ficar em R$ 300,00. Quer saber? Infelizmente em nosso país todos querem se dar bem. E como o governo dá sempre o mal exemplo, o povo acaba seguindo a mesma linha. Ora se quem faz as leis e tem a obrigação de fazê-las cumprir é o primeiro a burlar a lei, obviamente que o povo faz fazer a mesma coisa. E pra quem falou que o SUS dá consulta de graça é um inocente ou acéfalo total. E os impostos que pagamos? E o que se desconta nos salários a título de INSS é pra quê? É o Brasil!

    ResponderExcluir
  81. Olá pessoal, 2 situações bem comuns nos trânsitos das grandes cidades, os guardadores flanelinhas de carro, que lavam seu carro sem sua autorização pra ganhar dinheiro facil, e os garotos q ficam no Semáforo com um balde e rodo na mão, eles tambem nao pedem pro cliente, vai logo jogando água e limpando, nenhum dos casos vc é obrigado a´pagar; só se vc autorizou a lavagem rápida do semáforo ou a lavagem do guardador ou vigilante de veículos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ........no caso do vigilante ou guardador, vc só vai pagar pelos cuidados do veiculo, não pela lavagem q vc nao pediu!! Ele sabe q vc autorizou ou não, então nao tem argumentos, vc está acobertado pela Lei de Serviços não autorizados, pode ser 1 Real, mas lei é lei.

      Excluir
  82. Estava com uma dúvida.Levei meu aparelho em uma assistência,logo o atendente fez uma ficha passando para o técnico o problema reclamado.Consertou,mas logo que retirei deu um outro problema.Pergunta.O técnico é obrigado a verificar todo o defeito,ou só verificar o que passei como defeito?

    ResponderExcluir
  83. fui a uma auto peça fazer um orçamento, porem a atendente se recusou a fazer?

    ResponderExcluir

Obrigado pela participação!